quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A amizade - Por João Luís de Almeida Machado

Vithais: A amizade em poucas palavras... Faço minhas as sábias palavras do João Luís, membro da Academia Caçapavense de Letras, "Um dia acreditei que conseguiria ser amigo de todas as pessoas com as quais viesse a ter contato em minha vida. Cresci, amadureci, repensei a vida a partir das experiências que tive e cheguei a conclusão de que isso, na prática, não iria acontecer..."

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Convenção Familiar

Queridos Marido e Filhos,



Em primeiro lugar, Mamãe gostaria de agradecer a presença de todos nesta Primeira Convenção Familiar. Mamãe sabe como foi difícil abrir um espaço nas agendas de cada um de vocês: Papai tinha uma lavagem de carro praticamente inadiável, Júnior já tinha marcado de se trancar no quarto, Carol estava para receber pelo menos três telefonemas importantíssimos de uma hora e meia cada um.

Mamãe está comovida. Muito obrigada.


Bem, conforme Mamãe já tinha mais ou menos antecipado, esta convenção é para comunicar ao público interno - Papai, Júnior e Carol - todas as modificações nos produtos e serviços da linha Mamãe.


Como vocês sabem, a última vez que Mamãe passou por reformulações foi há 14 anos, com o nascimento do Júnior. De lá para cá, os hábitos e costumes, o panorama cultural, a economia e o mercado passaram por transformações radicais.

Mamãe precisa acompanhar a evolução dos tempos, sob pena de ver sua marca desvalorizada.


Para começar, Mamãe vai mudar a embalagem. Mamãe sabe que esta é uma decisão polêmica, mas, acreditem, é o que deve ser feito.

Mamãe sai desta convenção direto para um spa, e de lá para uma clínica de cirurgia plástica.Nada assim tão radical. Haverá pouquíssimas alterações de rótulo,vocês vão ver.


Mamãe vai continuar com praticamente o mesmo formato, só que com linhas mais retas em alguns lugares e linhas mais curvas em outros.Calma, Papai! Mamãe já captou recursos no mercado.

Mamãe vai ser patrocinada por uma nova marca de comida congelada. Lei Rouanet, porque Mamãe também é cultura. Junto com o lançamento da nova embalagem de Mamãe, no entanto, acontecerá o movimento mais arriscado deste plano de reposicionamento.


Sinto informar, mas Mamãe vai tirar do mercado o produto Supermãe..


Não, não, não adianta reclamar. Supermãe já deu o que tinha de dar.Trata-se de um produto anacrônico e superado, antieconômico e difícil de fabricar.

Mamãe sabe que o fim da Supermãe vai aumentar a demanda pela linha Vovó, que disputa o mesmo segmento. Paciência. Você não pode atender todos os públicos o tempo todo.


No lugar da Supermãe, Mamãe vai lançar novas linhas de produtos mais adequados à realidade de mercado.


Vocês vão poder consumir Mamãe nas versões Active (executiva e profissional), Light (com baixos teores de pegação de pé), Classic (rígida e orientadora), Italian (superprotetora) e Do-It Yourself (virem-se, fui passear no shopping).


Mas uma de cada vez, sem misturar.

Ah, sim, Mamãe detesta esses nomes em inglês, mas me disseram que, se não for assim, não vende. Mamãe gostaria de aproveitar a oportunidade para lançar seus novos canais de comunicação.


De hoje em diante, em vez de sair gritando pela casa, vocês vão poder ligar para o SAC-Mamãe, um 0300 que dá direto no meu celular (apenas 27 centavos por minuto, mais impostos).


Mamãe também aceita sugestões e críticas no endereço mamae@mamae.net

Mais uma vez Mamãe agradece a presença e a atenção de todos.






(Autoria Desconhecida - um ser muito espirituosoooo!!!)

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Meus bons amigos onde estão?


Mário Quintana eterniza: "A amizade é um amor que nunca morre". Sempre acreditei nisso. Mas hoje, sincceramente, NÃO SEI. Se não morre, fere, machuca, magoa... E como dói.
Alguns acontecimentos nos fazem refletir, e muito. Esta semana um único fato me levou a buscar respostas sobre amizade que ainda não encontrei. Sei que a amizade, assim como o amor, não é para ser entendida, e sim apenas SENTIDA. Por Deus, preferia não senti-la desta forma.
Confesso: chorei. E ainda sinto um vazio quando penso de que maneira um elo tão forte se rompe, em que tempo se perde q qual distância não supera.
Como a magia da amizade se quebra, assim... do nada?!?!? E aquele lance de afinidade... Tudo blá blá blá???
Vários sinais me altertavam para o que eu me negava aceitar: ACABOU.
Bons amigos... "cada um fez sua vida de formas diferentes..." (Barão Vermelho). Cada etapa da vida é única, amigos vão e vêm... Os de infância, de adolescência, da vida adulta... Entram e saem de cena como personagens de teatro; se revezam esporadicamente e no final, permanecem apenas os melhores: nossos pais, nossa família.
Dizem que amigos são a família que a gente escolhe... É triste olhar para trás e perceber que minha escolha não foi tão acertiva quando estreitei a amizade para um laço que pensei, seria para a vida inteira... Ainda mais quando se envolve filhos.
E novamente eu choro. Choro porque é muito difícil perceber que fui excluída da vida de alguém que desde sempre considero tão especial. Mais difícil ainda é SENTIR...
Pode até parecer carência, mas é apenas mágoa. E isso passa... Assim como tudo na vida, inclusive os amigos.


quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

COLAÇÃO DE GRAU

NOITE PERFEITA!
MOMENTO ÚNICO ETERNIZADO NA MEMÓRIA...

A ORADORA DA TURMA:

MEU DISCURSO:
Boa noite a todos...

Caros colegas, querido tutor, senhores pais, familiares, autoridades e amigos.

É com grande honra, que hoje represento a 1ª Turma de Tecnologia em Processos Gerenciais da UNIARARAS Pólo Caçapava.

Cito o grande poeta Fernando Pessoa:

“Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram... Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!... E lembra-te:

Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão”.

Nossa hora chegou... É aqui e agora!

Queridos colegas, não pensem sobre quanto tempo levamos para chegar até aqui, mas relembrem tudo o que vivemos...

Saudade pela breve experiência de vida que a nós foi possibilitada durante o curto período de tempo em que percorremos os corredores da Casa da Criança. Curtos dois anos que serão eternizados pela união da turma diante de adversidades, conflitos de idéias e até mesmo pelo risco de morte e pela dádiva da vida.

Momentos únicos que aproximaram pessoas sem muitas afinidades, mostrando-nos que solidariedade e compaixão são essenciais mediante as diferenças.

Saudade também dos muitos encontros e reuniões, seja em grupo de estudos ou para relaxar a cabeça... Nos bares da vida ou em churrascos e noite da pizza.

Saudade de tomar um choppinho com os amigos ali no Japa, se refrescar com um sorvete no Simão ou saborear um delicioso lanche no Cascão... E por que não, mencionar o tão bem freqüentado Carrapatu’s Bar?!

Saudade de escorregar feito criança, de dançar e cantar como adolescente... Foi tudo tão marcante... Ô tempo bom que não volta mais... Tempo este que ficará gravado em nossas memórias e lembrado com muito carinho.

Foram momentos inesquecíveis, vividos com tamanha intensidade que por vezes nos transportamos à infância e à adolescência, nos emocionando e despertando o ‘Ishan’, isto é, o ser excepcional que existe dentro de cada um de nós.

Incertezas fazem parte da arte de administrar. E somente quem tiver persistência e souber tomar atitude diante delas brilhará no palco do sucesso. Se sobrevivemos é porque empreendemos, se empreendemos é porque fomos preparados para realizar esta conquista.

Esta é a nossa turma... COMPLETA!!! Completa e ousada...

Completa porque nossa determinação ultrapassou o território do conhecimento: a faculdade; e adentrou no verdadeiro território da profissão: as empresas.

Ousada porque não nos limitamos à teoria tão bem explicitada por Chiavenato, Drucker, Ford, Taylor ou Fayol, mas pela inovação ao realizar grandes ações empreendedoras viáveis, revelando em nós a capacidade de lidar com as ferramentas da Administração.

Aprendemos através de Maslow que as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto. E que para satisfazer algumas necessidades é fundamental estabelecer limites, regras e padrões.

A cada etapa vencida, a cada necessidade satisfeita, o nosso maior anseio passa ser a auto-realização...

Diz um provérbio chinês: “Uma jornada de duzentos quilômetros começa com um simples passo”... E, o primeiro passo para alavancarmos nossas carreiras no mundo dos negócios iniciou-se exatamente em vinte e cinco de novembro de dois mil e oito. Em pleno término do ano letivo, estávamos nós, a todo vapor em busca de algo maior.

Aqui estamos, caros colegas graduandos, nesta noite memorável para nos auto-realizar mais uma vez, tornando-nos o melhor que podemos ser.

Nem todos podem ser ‘o presidente da empresa’ ou ‘o melhor aluno da sala’. Mas todos podem ser o melhor empregado ou estudante possível. E como líderes, que muitos aqui somos, devemos incentivar e dar condições para que as pessoas se tornem o melhor que podem ser.

A adaptabilidade às mudanças é uma condição indispensável para a sobrevivência de pessoas e organizações. Quem consegue se adaptar é recompensado. Eis a nossa recompensa: nossa tão sonhada Colação de Grau.

Ah, os sonhos... Os sonhos são como uma bússola, indicando os caminhos que seguiremos e as metas que queremos alcançar. São eles que nos impulsionam, nos fortalecem e nos permitem crescer.

Desejo de todo o coração que este crescimento seja contínuo e progressivo. Que a partir de agora como tecnólogos, tomemos decisões que impactem positivamente nas organizações, na sociedade, no Brasil... No mundo.

Sejamos nós conduzidos pela ética, pela moral e, principalmente, por princípios cristãos, a fim de difundir nas organizações a responsabilidade social e ambiental, exercendo a profissão com zelo, diligência e honestidade. Façamos valer o nosso grau, sempre com dignidade e consciência.

Queridíssimo tutor, obrigada por ter sido mais do que poderia ser, doando-se a nós com a mais intensa vontade... Sabemos que nem sempre foi fácil, porém você não desistiu. Somos eternamente gratos por tamanha dedicação e, certos de que a amizade permanecerá independente da distância e do tempo.

Amados pais, que a plenitude desta noite seja capaz de transmitir uma emoção ímpar, que palavras dificilmente traduziriam. Obrigada pelo amor e apoio incondicional. A vocês que, muitas vezes, renunciaram dos próprios sonhos para a realização dos nossos, oferecemos este diploma.

Aos que amamos, nosso muito obrigado! Obrigado por estarem sempre ao nosso lado, nos apoiando, nos dando força, sendo atenciosos e pacientes. O amor, o carinho e o estímulo que a nós dispensaram, principalmente nos momentos difíceis, foram fundamentais para esta vitória, que também é de vocês.

Nossa homenagem aos que partiram: pais, mães, irmãos, parentes, deixando-nos a lembrança das suas presenças, o som de suas vozes soprando suaves na memória, num murmúrio de saudade.

Carinho e gratidão também aqueles que, direta ou indiretamente, cooperaram conosco nesses dois anos de jornada com pequenos gestos que marcaram de forma particular cada um de nós.

E finalmente a Deus, Administrador de tudo o que existe... A Ti, Senhor, dedicamos nossa vida e profissão. Que cada palavra de agradecimento contida neste humilde discurso possa glorificar Teu Santo Nome.

Enfim, senhoras e senhores Gestores de Negócios, espero que este momento não seja um ‘adeus’, e sim um ‘até breve’... Este é o momento em que nos dividimos: partimos e ficamos... Despedimo-nos com a certeza de que este final é o grande começo de tudo.

Parabéns a todos nós! Sucesso! E que Deus sempre nos abençoe e ilumine nossos caminhos.








quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Comissão de formatura...


“O importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre”.


(Waldemar Valle Martins)